Alice – saúde como deve ser

Alice é um time de saúde para quem quer mais que um plano! É assim que esta startup de São Paulo se descreve e foi com esse mote que trabalhamos no projeto desde o início.

A história começou quando ACR Arquitetura foi convidada a participar de um concurso com outros três escritórios. Foi então que convidamos o Noak Studio para formar uma parceria e fortalecer o time. Pela ACR Arquitetura: Antonio Carlos Rodrigues, Mariana Franco e Rafael Tozo; pela Noak: Leonardo Navarro e André Honda. A parceria deu tão certo, que ganhamos o concurso e fizemos o projeto da CASA ALICE.

Para o concurso, nos foi dado apenas um programa, alguns desejos e uma estimativa de 700 m² de área construída, mas ainda sem um local definido.

O briefing principal foi de que o cliente deveria sentir, que todo o local, foi pensado especialmente para ele, com muita tecnologia, acolhimento e com processos simples.

cliente: Alice Saúde

projeto: unidade flagship - a casa Alice

local: São Paulo

área: 700 m²

ano: 2020

fotógrafo: Carolina Lacaz

 

 

 

Confira aqui como apresentamos o conceito ao cliente:

 

Montamos um storytelling, imaginando como um cliente veria a Alice pela primeira vez.

 

 

Criamos a jornada deste cliente focada em uma persona, que envolveu toda a equipe do escritório.

 

Daí surgiu a Thais. Quem é, que hobbies tem, onde come, como se locomove e como seria recebida pela equipe.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Do coworking, por exemplo, trouxemos o ambiente descontraído e integrado, além dos booths, que servem para consultas mais informais, reuniões internas e telemedicina.

 

 

 

Outra referência que veio daí, foram as instalações aparentes, além de trazer um ar mais jovem e descomplicado, eliminou a necessidade de utilizar forro de fibra natural, referência a ambientes corporativos.

 

 

 

 

Sendo em São Paulo, supomos que trabalharíamos em uma construção existente, em uma reforma. Foi então que decidimos mostrar parte dos materiais e priorizar o diálogo entre o antigo e o novo e a movimentação intuitiva do usuário pelos espaços.

.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma experiência que fosse High Tech e, também, High Touch. Ao mesmo tempo acolhedora e que abarcasse muita tecnologia.

Projeto Projeto Projeto Projeto Projeto Projeto Projeto Projeto

Alguns meses depois, a Casa Alice estava pronta.

É maravilhoso trabalhar com clientes que nos convidam a repensar as coisas, a arquitetura tem muito de exatas, mas também, subjetividade. Como toda prestação de serviço é baseada em confiança, ficamos muito felizes quando o cliente percebe isto e nos abraça como parceiros. Foi assim que passamos à fase de projeto, já com um imóvel escolhido, e fomos juntos desenvolver cada uma das necessidades da Casa Alice.

 

O local definido para a primeira unidade era uma casa de dois andares, rodeada por árvores centenárias, com aproximadamente 650 m² de área construída.

 

Para a fachada trouxemos uma fina membrana bioclimática, que funciona como uma pele para casa, criando a primeira camada de proteção. A entrada ficou marcada por uma casinha e um jardim repleto de PANCs e outras plantas frutíferas e comestíveis. A ideia do paisagismo era espalhar alimentos pela casa e instigar as pessoas a cultivarem um pouco do seu.

 

Na nossa primeira visita ao local, nos deparamos com uma rua linda e muito arborizada e, junto com o cliente, decidimos que iríamos derrubar o muro existente para valorizar isto ainda mais. Acreditamos que todo arquiteto tem uma grande responsabilidade sobre o que entrega, tanto no espaço privado, quanto no público. Sem o muro nos abrimos a cidade, proporcionando um espaço de convívio e bem-estar.

Projeto

 

O lounge virou um local aberto e com cantinhos que representam cada um dos pilares de saúde da Alice: alimentação, corpo, sono e mente.

 

Logo na entrada, há um espaço com bolas de Pilates e pequenos equipamentos. Um convite ao alongamento e conexão com o próprio corpo.

 

Em frente, temos uma área dedicada à alimentação. Rodeada por uma horta, é ali que o time de saúde aproveitará para instigar os clientes e fazer um trabalho de conscientização alimentar.

 

Sob uma linda árvore do pátio interno, há uma arquibancada, apelidada por nós de a montanha”, onde as pessoas poderão descansar um pouco ou fazer eventos e treinamentos. Aqui a natureza é abundante e um ponto central para toda a casa.

 

Na varanda superior da clínica existe, ainda, uma pequena área aberta para aulas de ioga, alongamentos e consultas de fisioterapia ao ar livre.

 

A integração com a área externa foi uma das premissas do projeto. Em muitos momentos, os jardins invadem a casa e a clínica se espalha pelo jardim. Para isto, trouxemos janelas grandes e amplas, que ainda propiciam muita ventilação e luz natural, sem perder o conforto térmico.

Projeto Projeto Projeto

Uma das estratégias do projeto foi evocar o universo residencial, de modo a tornar o espaço convidativo ao usuário.

 

Assim, no lugar de consultórios há a Sala da Pessoa, o ambiente que gerou mais debate e reflexão. É ali que o cliente ficará durante a maior parte do tempo e onde a expectativa era enorme. Durante o processo, fizemos algumas simulações de fluxos em escala real e discutimos muito como seria este espaço. Assim chegamos a um ambiente integrado, mas em dois setores: a área da Sala da Pessoa (anamnese), onde o cliente precisa se sentir em casa; e a área de exames, que deveria lembrar um spa.

 

Para a área de anamnese, foi pensada uma maneira de atender diferente da que os médicos estavam acostumados: sem mesa de atendimento. Aqui não queríamos um elemento entre a equipe e o cliente, criando assim, uma situação descontraída e mais próxima para ambos.  A escolha do mobiliário fez total diferença, desenhamos muita coisa em marcenaria, mas a maioria dos móveis é do designer Fernando Jaeger.

 

Assim como em um hotel, o cliente conta ainda com outros mimos dentro deste ambiente, como frigobar com algumas bebidas e cafeteira.

 

Também era importante que todas as salas fossem aptas a receber exames ginecológicos (com área de troca de roupa e sanitário), que poderiam acontecer eventualmente e, desta forma, flexibilizar a agenda dos atendimentos.

 

Outro desafio, para concretizar este desejo do cliente, era a falta de opções no mercado para uma maca que fosse realmente flexível e, ao mesmo tempo, que lembrasse um spa. Foi então que nos juntamos a um fornecedor da área (Teto Móveis – fabricante de móveis hospitalares), para desenvolver um produto especial e completamente funcional.

 

Com uma grande área de convivência, seis Salas da Pessoa, uma sala de exames, uma sala da família e uma área de escritórios onde ficará uma parte da equipe, a primeira unidade da Casa Alice foi inaugurada, em Junho de 2020, e a empresa já se mostrou uma das promessas para o mercado de saúde dos próximos anos.

 

Este projeto é um exemplo de um bom e feliz trabalho em equipe.

O projeto evocou as imagens de tecnologia e natureza, mescladas à paleta cromática, onde o magenta é a cor de destaque. Imaginávamos que ocuparia um espaço existente e, assim, a narrativa foi a do retrofit de um galpão hipotético, com protagonismo dos espaços abertos e a exposição dos materiais originais.

 

Alice Saúde objetiva oferecer ao usuário uma experiência diversa de atendimento médico, tanto na telemedicina, quanto na eficiência da rede de colaboradores e instituições associados. No que diz respeito à arquitetura, temos o espaço conceito da marca, a Casa Alice.

 

A Casa Alice é uma clínica médica que não se parece como tal.

Localizada no bairro do Jardim Europa, em São Paulo, é equipada com salas individuais de atendimento que mais parecem células de um spa, mescladas a ambientes temáticos, os eixos conceituais da marca são:
Corpo
Mente
Sono
Alimentação

Projeto Projeto Projeto

Arquitetura, identidade e ambientação / sinalização foram concebidos, respectivamente, pelas empresas ACR Arquitetura associada ao Noak Studio, Futurebrand e Hardy Design, com sinergia que torna fluida as fronteiras das atribuições profissionais.

 

Mais tarde, convidamos a paisagista Rafaela Novaes e a construtora Sálix Engenharia, para completar a equipe de projeto e execução.

 

Por ser um projeto inovador e o primeiro da marca, foi muito importante o acompanhamento constante da obra, da execução da marcenaria, da aquisição dos móveis até a montagem final.

 

Todas as alterações físicas – demolições sobretudo – visaram aumentar as áreas de permanência, de modo que a entrada na Casa Alice conduza a um salão em forma de T, que ocupa a maior parte do térreo.

 

A arquibancada é alusiva às etapas para a conquista da vida saudável, assim como, a sequência de ambientes-chave do conceito arquitetônico.

 

Um aspecto marcante é a claridade dos ambientes, com a luz natural incidindo, tanto através de superfícies transparentes, como as portas de correr junto ao pátio – quanto pela pele translúcida acoplada à fachada frontal em toda a sua extensão. Trata-se de uma delicada estrutura auxiliar em que é fixada uma membrana tensionada de PVC que filtra a luz do sol e, à noite, desempenha o efeito lanterna.

 

A leveza e imaginar a pessoa como protagonista são os nortes dos projetos.

 Clique aqui e conheça o alice: https://www.alice.com.br

 

Projeto Projeto